A Maldição da Mansão Bly (Netflix) recorre ao terror psicológico para elevar a qualidade da série antológica | Maricota Indica

A Maldição da Mansão Bly Netflix

A Maldição da Mansão Bly tem uma atmosfera diferente de A Maldição da Residência Hill, mas traz à tona elementos de terror que podem agradar bastante ao público

Por Maricota

Acompanhamos o ato orgânico de viver e padecer manifestado através do poder da memória. Como distinguir o agora do antes, se está preso numa verdade referida. Admitir tal coisa é cruel.

O silêncio incomoda e o vazio deixado clama ser preenchido. Desejo de liberdade perante uma exaustiva prisão, não só do espaço que estão confinados, mas de seus carentes corações.

Diferente de A Maldição da Residência Hill, a A Maldição da Mansão Bly lida com a exaustiva impotência de não conseguir se mover, afinal se ali está, ali ficará.

Seguindo seu próprio ritmo, cada indivíduo carrega sua bagagem do passado, cada uma repleta de aspirações que devido as circunstâncias do ambiente nebulam o caminho percorrido.

A Maldição da Mansão Bly Netflix
Victoria Pedretti, interpreta Dani Clayton. A atriz também foi uma das protagonistas da série A Maldição da Residência Hill

Deixando um pouco a idealização e o imaginário da era vitoriana presente no livro, a adaptação de Mike Flanagan transporta a trama para os anos 80, dando aquele frescor contemporâneo ao famoso clássico.

Dani Clayton (Victoria Pedretti) é uma jovem professora americana recém chegada na Inglaterra.

Procurando emprego, ela se candidata à vaga de au pair por período integral para cuidar dos irmãos Miles e Flora, enquanto Tio Henry se mantêm longo da mansão.

Respeitoso com a construção da história, Flanagan amarra um profundo texto, explorando suas personagens e aquilo que as mantêm a deriva de si mesmos.

Além da excelente Pedretti, T’Nilla Miller (Years & Years) interpreta Hannah, a dedicada governanta, cujo recente passado é peça central do excelente quinto episódio. Rahul Kohli (IZombie) é Owen, o cozinheiro/motorista e Amelia Eve é Jamie, a jardineira.

A Maldição da Mansão Bly Netflix
T’Nilla Miller (da minissérie Years & Years) interpreta a governanta Hannah, à esquerda

Benjamin Evan Ainsworth e Amelia Bea Smith entregam duas das mais cortantes performances mirins como Miles e Flora.

Flanagan comprova porque é considerado um dos melhores da sua geração, navegando por esta história de horror psicológico com tamanha sensibilidade, transformando uma história de fantasmas numa história de segundas chances.

Mansão Bly é o reflexo do esquecimento e solidão, mas é também muito mais do que aparenta.

A Maldição da Mansão Bly adapta o livro A Volta do Parafuso, de Henry James.

LEIA TAMBÉM:
A Maldição da Residência Hill: a série de terror que abriu caminho para A Maldição da Mansão Bly

PARA MAIS DICAS COMO ESTA, SIGA A MARICOTA LÁ NO INSTAGRAM!
Quartas, quintas, sextas e domingos ela passa por aqui pra te dar ótimas dicas de série, filme ou livro! 

Toda semana tem textos e vídeos novos.
Mande um e-mail pra gente:
contato@podpop.com.br

Siga a gente no INSTAGRAM!
Curta nossa página no Facebook

podcast sobre série podcast sobre série podcasts sobre filmes podcast sobre filmes podcast sobre música podcasts sobre música podcasts no spotify podpop podcast cultura poppodcasts no Deezer podcast Deezer ouvir podcasts no Deezer

VISITE NOSSA CATEGORIA DE TERROR
it capitulo dois podcast filmes de terror Pennywise